Manual do Aluno

FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS E ADMINISTRATIVAS SANTA RITA DE CÁSSIA – MANUAL DO ALUNO

JANEIRO DE 2016 – SÃO PAULO

 

INTRODUÇÃO

Prezado aluno,

Com esse manual, você poderá compreender e entender melhor como as coisas funcionam. Pretende-se que você, nosso parceiro e principal motivo de existência, possa aprender um pouco da cultura e da estrutura da Instituição que escolheu nessa importante etapa de sua formação profissional.

A leitura desse manual é obrigatória e certamente, transformará a maneira como você vê e entende da Faculdade e seu curso.

Especial atenção deve ser tomada em relação as nossas regras de conduta, tão importantes para o dia a dia na vida acadêmica.

Desde já agradecemos a escolha de nossa Instituição e desejamos boa sorte em seus estudos.

A SUA FACULDADE

A Faculdade Santa Rita de Cássia desde a sua fundação tem como objetivo principal investir em educação e formar profissionais empreendedores qualificados para o mercado de trabalho e para a sociedade.

Com mais de uma década de atividades ininterruptas a IES vem evoluindo tanto em qualidade de ensino, quanto em autorização de cursos, que se reflete no crescimento do corpo discente. A Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas Santa Rita de Cássia, foi credenciada pelo MEC em setembro de 1994 tendo seu regimento aprovado pela Portaria MEC nº 413 de 09/03/2001 publicada no DOU de 12/03/2001.

É muito importante que todos conheçam nossa missão.

Missão

A Missão da Associação de Educação Santa Rita de Cássia foca em desenvolvimento de talentos, atuando como elo entre o mercado de trabalho e a formação profissional, formando cidadãos responsáveis, qualificados e disseminadores do conhecimento. A instituição se fundamenta nas habilidades básicas que os estudantes precisam para prosperar em uma economia de conhecimento: a habilidade de realizar pensamento crítico e solucionar problemas; a habilidade de se comunicar de forma eficaz; e a habilidade de colaborar. Neste sentido a instituição busca desenvolver estas habilidades nos seus alunos. Tudo sempre dentro das seguintes premissas:

  • A promoção de excelência acadêmica;
  • O respeito à diversidade intelectual, institucional e política;
  • A inclusão social de todas as camadas da sociedade;
  • A expansão e democratização do ensino;
  • A valorização do desenvolvimento humano;
  • O retorno financeiro e profissional de seus associados e colaboradores;
  • O compromisso com a democracia e justiça social.

Desta forma o desenvolvimento das competências técnica/científica, as ações pedagógicas, os procedimentos e serviços que contribuem para uma educação com qualidade, em seus diferentes níveis e modalidades, objetivam a formação de cidadãos nas diversas áreas do conhecimento, com a responsabilidade social e valores pautados na justiça, na ética e na solidariedade, além de serem capazes de contribuir para a transformação da sociedade.

As ações são pautadas na busca da igualdade entre os homens, no respeito aos direitos humanos, em especial no direito à educação e à formação profissional, fundamentado nos princípios de liberdade e solidariedade humana, nos valores da democracia, no amparo social aos mais carentes e na proteção ao meio ambiente.

Também é importante conhecer nossos valores:

Valores

  • Ética;
  • Responsabilidade social;
  • Valorização humana;
  • Excelência;
  • Empreendedorismo;
  • Visão de futuro

REGRAS DE CONDUTA

Essas regras de conduta espelham o regimento escolar devidamente reconhecido pelo órgão fiscalizador, ou seja, o MEC (Ministério da Educação). Tratam-se de regras gerais, as quais, todos devem observar, sejam funcionários, docentes ou discentes (alunos).

A inobservância dessas regras pode gerar procedimento administrativo com sanção acadêmica ou qualquer outra prevista no regimento.

O corpo técnico-administrativo (funcionários), bem como o corpo docente (professores), está obrigado as mesmas regras de conduta dos alunos, além de outras internas. A avaliação da conduta de cada profissional é adstrita a Direção da Faculdade, e, apenas esta, pode impor sanção ou qualquer outro tipo de restrição. Ao aluno cabe a fiscalização de cada profissional e qualquer observação deverá ser efetuada de forma civilizada, formal e diretamente ao órgão responsável, que, atualmente é a ouvidoria.

Em relação aos alunos, importante as transcrições abaixo, retiradas do próprio regimento escolar que se encontra disponível na biblioteca da Faculdade.

1. Os alunos estão sujeitos às seguintes regras de conduta:

Agir com urbanidade e respeito às pessoas (Diretores, Coordenadores, Professores, funcionários, alunos e qualquer pessoa que frequente o campus) e ao recinto escolar;

Respeito à hierarquia do corpo docente e da administração em geral;

Sempre cumprir os deveres estudantis, em especial com o desejado zelo e dedicação a fim de obter melhor rendimento escolar;

Observação dos prazos regimentais e prazos de comparecimento aos atos escolares;

Entregar toda a documentação pessoal, informes conexos e modificação de seus documentos, diligenciando para que seu cadastro esteja sempre atualizado;

A utilização dos equipamentos e serviços da Faculdade deve observar as normas e horários estipulados.

A inobservância das regras acima pode gerar sindicância interna para apuração dos fatos e quando necessário, aplicação das seguintes sanções previstas no regimento:

I – Advertência;

II – Repreensão por escrito;

III – Suspensão, inclusive com perda das avaliações quando no mesmo período;

IV – Desligamento.

Por fim, importante lembrar que a conduta em geral, deve sempre observar o bom senso e o princípio da razoabilidade, além da boa convivência e do respeito mútuo.